O primeiro refund na Steam a gente nunca esquece

O primeiro refund na Steam a gente nunca esquece

1 views
0

Muitas primeiras coisas na vida agente nunca esquece. O primeiro brinquedo, a primeira escola, o primeiro beijo, a primeira vez que… ãh, deixa pra lá. E esta semana eu fiz meu primeiro reembolso (refund) na Steam. E fiquei pensando comigo: Porque demorei tanto para experimentar isso? Cara, foi simplesmente demais!

Comprei na promoção (e como poderia ser diferente) o game Space Run, custando R$ 6.99, o que equilavia a 75% do seu valor original. Não pensei 2 vezes, cliquei no maldito! Era uma quarta feira a noite, véspera de feriado, depois coloquei o game para baixar e instalar para no próximo dia poder usufruir do mesmo.

No dia seguinte, com sangue nos olhos, tentei abrir o jogo uma, duas, três vezes e nada. Procurei por horas a fio o problema em fóruns, discussções, grupos no Facebook, e nada. Pensei comigo, agora f#$%! To com essa bosta encalacrada na minha biblioteca de jogos e nem vou pode jogar. Quem sabe daqui a 30 anos alguém descubra como arrumar este bug.

Então de repente me veio a luz e uma voz ao meu ouvido disse: REFUND!

Na hora entrei na página de ajuda da Steam, solicitei meu reembolso, e voilá! Rápido e indolor. Em menos de 7 dias o dinheiro do game foi devolvido para minha carteira na Steam.

Primeiro refund da Steam Store

Minha vida teria sido tão mais simples se eu tivesse usado o reembolso mais vezes. Quanto eu teria economizado com games que não agregaram nada a minha vida, como Brink, que veio com um trailer arrazador, uma proposta “nova” e um gameplay divertidíssimo. Mas quando você instala e joga, nota que nada do prometido doi cumprido. Mas dai já era tarde! Ou quem sabe Max Payne 3, que tudo é uma desculpa esfarrapada para usar o “bullet time“. Que joguinho asqueroso! Na época poderia ter usado esse dinheiro para comprar Dark Souls 2, mas não, todo mundo comprou Max Payne 3, então vou lá comprar também. Baita Maria vai com as outras!

Só acho que estas 2 horas é pouco tempo para saber se um game não é bom. Mas eu entendo a Valve, pois isso abreria uma brecha para brasileiros se aproveitarem de um tempo maior, para zerar uma campanha e logo após solicitar o reembolso. Até acredito que este não seja o ponto principal, afinal de contas as análises estão ai para isso mesmo, dar uma prévia de um game para ver se realmente vale apena comprá-lo.

Metacritc analisa Mass Efecct 3 para PS3

Agora, pedir um reembolso por um game comprado de forma errada? Quem faz isso? Você tem que dar até 4 cliques para comprar um game, e mesmo assim tem gente que consegue cometer um engano?

Bom, só pelo fato de poder solicitar um reembolso por um game podre, ou que não funciona, já é uma grande coisa. Estou feliz de não ter mais aquele game maldito na minha biblioteca. Agora estou na espera do próximo game em promoção! Espero que o fantasma do reembolso não fique me assombrando!

About author
Giancarlo Rosa

Borgotchongo

Desenvolvedor WEB, ciclista, PCista (não sou fanboy, só acho que o PC é melhor que todas as outras plataformas), mas principalmente, aficionado por games, sou fundador do site JogandoAgora e também do GameIntro. Curto games com um bom enredo e também gosto de discutir (bater boca mesmo) com meus amigos sobre campanhas single player, e de vez em quando, ganhar algumas partidas multiplayer dos meus filhões, afinal de contas, humildade bem acima de tudo. Jogos preferidos: StarCraft 2, Xcom, Mass Effect, Gears of War, Battlefield.

Your email address will not be published. Required fields are marked *