O que os jogos e Forrest Gump tem em comum

O que os jogos e Forrest Gump tem em comum

1 views
0

Me chamem de velho mas sou da época onde se podia alugar uma “fita” na locadora do bairro. Tinha o costume de, a cada final de semana, selecionar 1 ou 2 títulos diferentes para “zerá-los” em meu saudoso Super Nintendo, onde se tornou meu passatempo preferido uma vez que não tinha irmãos para dividir o controle.

Esta herança veio comigo a medida que fui amadurecendo e hoje continuo selecionando jogos a fim de desvendar todo o seu enredo. E com a fantástica evolução dos games as histórias que cada um trás consigo, muitas vezes, é digna de ganhar um Oscar.

Para quem é realmente fã e gosta de uma boa campanha Single Player sabe do que estou falando. Produções como Diablo, StarCraft, Dawn of War: 40.000, Mass Effect, possuem um enredo tão profundo que dificilmente suprem a necessidade de informações dos jogadores apenas com os games, tendo que mais além serem lançados quadrinhos e obras literárias mais completas.

Starcraft HQ

Mas para as produtoras tudo não passa de dinheiro.

A enxurrada de novos jogos

O mercado do entretenimento eletrônico é muito dinâmico. Quando um jogo é lançado outro já está a mais de ano em produção. Isso causa uma enxurrada de títulos no mercado e a sociedade cada vez mais ocupada e corrida acaba tendo menos tempo para se divertir. É a velha lenda do Nerd que não possui vida social: ou você sai com seus amigos ou você joga.

É por este motivo que uma das frases mais conhecidas do cinema se aplica a minha realidade: Run Forrest, run(Corra Forrest, corra).

Forrest Gump correndo imagem do filme

Uma rotina corrida

Atualmente me acordo 6h da manhã para que eu possa fazer uma academia, uma vez que exercícios físicos são muito importantes para meu caso, pois meu trabalho é muito sedentário. Depois da academia trabalho das 9h até as 18h. A noite começa meu segundo turno de trabalho, onde tenho que assumir deveres do lar. Uma tapeada aqui, outra ali, termino tudo o que preciso e 20h30min começo a fazer meus cursos. Uma hora e meia depois finalizo esta tarefa e começo a realizar as manutenções em meu site, ao qual escrevo esta matéria. Geralmente dedico 1h30min para isso.

Pronto, já são 23h30min. Agora tenho 2 opções:

  1. Sacrifico meu descanso para conseguir jogar
  2. Sacrifico meu divertimento para conseguir descansar para outro dia de trabalho

Esta é a rotina de muitos brasileiros país a fora, isso que nem incluímos o pessoal que tem filhos, faculdade, entre outras tarefas.

Homem cansado dormindo sobre seu trabalho

A dura realidade

No fim o que resta fazer é assumir: NÃO VOU CONSEGUIR JOGAR TUDO O QUE PLANEJEI!

Toda esta correria, esta enxurrada de novos títulos faz com que tenhamos que deixar alguns jogos para trás, ou zerá-los a medida que sobra um tempo. Isso acaba gerando um problema que aparece com bastante frequência nos tempos de hoje ao qual você acaba jogando a última versão de um game sem ter conhecido a história de seus antecessores, afinal de contas, não há tempo para jogá-los.

É quase como você assistir o final de um filme sem ter olhado o início. Ainda existem alguns “puristas” que resistem a esta tendência e deixam de jogar títulos mais atuais para conhecer o enredo dos títulos anteriores.

E esta situação é agravada ainda mais quando o game possui muitas horas de jogo como exemplo Deus Ex: Human Evolution. No fim reclamamos que o jogo não possui profundidade em sua história mas reclamamos também por demorar muito para zerá-lo e não conseguir acompanhar as novidades.

Incrível coleção de games físicos de várias plataformas diferentes

Conclusão

Se você tem o mesmo nosso perfil aceite a seguinte realidade: ALGUNS JOGOS TERÃO QUE FICAR PARA TRÁS!

Não há outro jeito, a não ser que fique jogando mais de 4h por dia, o que para quem trabalha ou estuda é IMPOSSÍVEL.

Já faz mais de ano que comprei Batman: Arkham City e L.A. NOIRE e sequer consegui instalá-los.

 

LA Noire Capa

 

A Solução

Cada um possui sua própria forma de se organizar, mas em nosso caso criamos planos de metas para este ano de 2013.

Saiba definir o tempo que você precisa para terminar um game e crie suas próprias metas. Como nós conseguimos, geralmente, terminar um game por mês, selecionamos 12 títulos para este ano, sendo 8 atuais e 4 antigos, ficando mais ou menos assim:

JOGOS NOVOS:

  • Dead Space 3
  • StarCraft 2: Heart of the Swarm
  • Bioshok Infinite
  • FarCray 3
  • Gears of War 4
  • Tom Raider
  • Injustice
  • Metro: Last Light

JOGOS ANTIGOS:

  • Batman: Arkham City
  • Darksiders 2
  • The Witcher 1
  • The Witcher 2

Deste jeito conseguimos saborear um pouco das novidades que o mercado nos trouxe e também atualizamos aqueles títulos que ficaram para trás, antes que outra versão seja lançada e assim acabamos ficando muito para trás.

Então a medida que você terminando um título selecione outro da lista e procure sempre manter o foco em sua meta.

Meta para zerar jogos

Infelizmente não há como se manter 100% atualizado no que está rolando no mercado de jogos, mas pelo menos tente manter sua diversão em dia e deixe este trabalho para as mídias especializadas.

E você, quantos jogos você já comprou e ainda não conseguiu jogar?
Comente, participe!

About author
Giancarlo Rosa

Borgotchongo

Desenvolvedor WEB, ciclista, PCista (não sou fanboy, só acho que o PC é melhor que todas as outras plataformas), mas principalmente, aficionado por games, sou fundador do site JogandoAgora e também do GameIntro. Curto games com um bom enredo e também gosto de discutir (bater boca mesmo) com meus amigos sobre campanhas single player, e de vez em quando, ganhar algumas partidas multiplayer dos meus filhões, afinal de contas, humildade bem acima de tudo. Jogos preferidos: StarCraft 2, Xcom, Mass Effect, Gears of War, Battlefield.

Your email address will not be published. Required fields are marked *